Apresentação

Espaço para a apresentação e análise de estudos e pesquisas de alunos da UFRJ, resultantes da adoção do Método de Educação Tutorial, com o objetivo de difundir informações e orientações sobre Química, Toxicologia e Tecnologia de Alimentos.

O Blog também é parte das atividades do LabConsS - Laboratório de Vida Urbana, Consumo & Saúde, criado e operado pelo Grupo PET-SESu/Farmácia & Saúde Pública da UFRJ.Nesse contexto, quando se fala em Química e Tecnologia de Alimentos, se privilegia um olhar "Farmacêutico", um olhar "Sanitário", um olhar socialmente orientado e oriundo do universo do "Consumerismo e Saúde", em vez de apenas um reducionista Olhar Tecnológico.

domingo, 11 de dezembro de 2011

Chocolate: Vilão ou Mocinho?


Afinal, o chocolate é o vilão ou o mocinho da história? Este doce pode realmente prejudicar a dieta de uma pessoa? Há pontos em que ele pode fazer bem à saúde? É verdade que o chocolate amargo faz bem à saúde? O chocolate diet tem menos calorias e gorduras realmente? O chocolate pode ser consumido por grávidas? Chocolate deixa a pessoa mais feliz? Suas vantagens como alimento funcional se sobressaem as desvantagens?

Por Sarah Lugão

3 comentários:

  1. Seus benefícios são tão bem estudados que pesquisadores da Universidade Middlesex, na Inglaterra avaliaram a reação das pessoas em ambientes com cheiro de chocolate comparado a outros odores. E confirmaram que ao sentir o aroma de chocolate os participantes relataram menor estresse e maior satisfação. E constataram que algumas atividades cerebrais relacionadas ao estado de alerta foram reduzidas.

    Além disso, o cacau contém dentre outras substâncias a feniletilamina que quando ingerida manda de fato o mau humor embora. O chocolate também tem alto teor de magnésio, mineral que age como regulador do humor, equilibrando os níveis dos neurotransmissores serotonina e dopamina, envolvidos no bem-estar.

    ResponderExcluir
  2. O chocolate consist, de uma mistura contendo 8% de proteínas, 60% de carboidratos e de 30% de gorduras. Contudo, estes níveis de gordura, que neste caso é representado pela manteiga de cacau é um tipo de gordura essencialmente saturada e não conduz a um aumento dos níveis de colesterol. O chocolate é uma fonte de energia, pois ele também fornece minerais, tais como, cloro, potássio, fósforo, cálcio, sódio, magnésio, ferro, cobre e zinco, além de vitaminas (A, B1, B2, B3 e E), não possuindo apenas em sua composição vitaminas C e D.

    ResponderExcluir
  3. O chocolate pode sim fazer bem a saúde. Ele, como se sabe, tem como base o cacau. O cacau possui benefícios por conter polifenóis, que são compostos com atividade antioxidante na prevenção de reações oxidativas e de formação de radicais livres, assim como protegem contra danos ao DNA das células.
    Por se tratar de um amplo grupo, contendo mais de oito mil compostos já identificados, os compostos fenólicos podem ser distribuídos, dependendo da sua
    estrutura básica, em classes como fenóis simples, ácidos fenólicos, acetofenonas, ácidos fenilacéticos, ácidos hidroxicinâmicos, fenilpropenos, cumarinas, xantonas,
    antraquinonas, flavonoides, lignanas e ligninas, entre outras.(Efraim, P., Alves, A. B., Jardim, D. C. P. Polifenóis em cacau e derivados: teores, fatores de variação e efeitos na saúde. Brazilian Journal of Food Tecnology, Campinas, v.14, n.3, p. 181, 2011)
    O que irá influenciar a qualidade do chocolate é o teor de cacau. Considerando que polifenóis podem formam complexos com proteínas, a adição de leite ao chocolate, pode causar a redução da biodisponibilidade dos polifenóis do cacau. Ou seja, o chocolate amargo é mais benéfico, enquanto o chocolate ao leite tem menos qualidade.O chocolate branco, por exemplo, não possui massa de cacau em sua composição e não traz benefícios à saúde.
    Dentre os benefícios do chocolate com maior teor de cacau estão: aumento da capacidade antioxidante no plasma total (mas a adição de leite neutraliza este efeito); vasodilatação devido ao aumento dos níveis de óxido nítrico; a epicatequina (tipo de flavonóide) é o componente ativo do cacau responsável pelos efeitos benéficos à saúde vascular; diminuição da tendência de agregação das plaquetas e formação de coágulos; capacidade de reduzir a produção de compostos pró-inflamatórios e de aumentar a produção de moléculas com propriedades anti-inflamatórias. Além desses benefícios, o chocolate possui triptofano, que é o precursor de serotonina, hormônio ligado ao humor.
    O chocolate não será benéfico, caso a pessoa faça um consumo muito alto e de chocolate com porcentagens mais baixas de cacau e com muito açúcar.

    ResponderExcluir