Apresentação

Espaço para a apresentação e análise de estudos e pesquisas de alunos da UFRJ, resultantes da adoção do Método de Educação Tutorial, com o objetivo de difundir informações e orientações sobre Química, Toxicologia e Tecnologia de Alimentos.

O Blog também é parte das atividades do LabConsS - Laboratório de Vida Urbana, Consumo & Saúde, criado e operado pelo Grupo PET-SESu/Farmácia & Saúde Pública da UFRJ.Nesse contexto, quando se fala em Química e Tecnologia de Alimentos, se privilegia um olhar "Farmacêutico", um olhar "Sanitário", um olhar socialmente orientado e oriundo do universo do "Consumerismo e Saúde", em vez de apenas um reducionista Olhar Tecnológico.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Buriti: Um fruto em potencial de proteção à saúde




Buriti
Buriti cujo nome científico é Mauritia flexuosa L., é um fruto típico do buritizeiro que corresponde a uma das maiores palmeiras que vegeta as regiões alagadas e úmidas do Centro-Oeste, Norte e Nordeste do Brasil localizada na região da Amazônia. 
Por ser dotado de corantes naturais (carotenóides) são capazes de promover proteção contra: câncer, doenças vasculares, endemias carenciais de vitamina (hipovitaminose), degeneração macular e catarata.Considerado um alimento funcional, por ser capaz de promover mais benefícios à saúde, além da nutrição básica,em função de sua composição nutricional.

Mas essas propriedades são verídicas? Quais são essas substâncias? O que diz a legislação sobre a designação de alimento funcional? Qual a composição nutricional?




• Fundamentos Bromatológicos:
O fruto apresenta em média 50g, de cor vermelha escura, casca escamosa e dura, polpa macia de coloração amarela escura da qual se pode extrair óleo. Sendo constituído por: Caroço (40%), Casca da polpa (30%), Envoltório celulósico (20%) e Polpa (10% ). Equivalentes ou superiores às vitaminas encontradas no abacate, na banana e até mesmo na goiaba, os frutos do buriti são ricos em vitaminas (A, B e C), β-caroteno cálcio, ferro e proteínas.
A fração lipídica da polpa de buriti é basicamente composta de tocoferol, carotenóides e óleos com predominância dos ácidos graxos, oléico (18% - ácido graxo monoinsaturado) e palmítico (75% - ácido graxo saturado). Por apresentar alto teor de ácidos graxos, o óleo extraído atua como um excelente esfoliante natural, sendo capaz de promover renovação celular ao remover as células mortas. Além do óleo algumas substâncias extraídas do buriti são empregadas na composição de cosméticos como: cremes, xampus, sabonetes dentre outros por fornecer aroma, cor e qualidade aos produtos. Pesquisas realizadas por duas Universidades Brasileiras: Universidade de Brasília (UnB) e a Universidade Federal do Pará (UFPA) comprovaram que, o óleo extraído da polpa e da casca dos frutos, pode ser utilizado na produção de filtros solares, atuando, portanto como filtro solar natural e fotoprotetor. Isso se deve ao fato de que o óleo quando misturado a polímeros, é capaz de transforma-se em um plástico que assimila parte da radiação solar, incluindo os raios ultravioleta. Na indústria farmacêutica o óleo extraído da semente é utilizado para a produção de vermífugo, analgésico, cicatrizante e energético natural, enquanto na indústria têxtil é utilizado para envernizar couros e peles. Estudos apontam que biodiesel de buriti em comparação a outros óleos, constitui-se numa opção energética em função de apresentar em sua composição alto teor de carotenos proporcionando uma alta estabilidade oxidativa e térmica. Os altos teores de β-caroteno encontrados na polpa enquadram o buriti como sendo a maior fonte já estudada desse pigmento. Assim como, a presença de diversos minerais importantes no metabolismo humano, contribui ainda mais para os benefícios atribuídos a polpa. 

 • Composição nutricional:

Componentes                          100 g de polpa
Energia                                   74,00 cal
Água                                       79,7g
Proteínas                                 0,9g
Lipídios                                   0,3g
Carboidratos                           18,9g
Fibra                                        0,9g
Cinza                                       0,3g
Cálcio                                      22,00 mg
Fósforo                                    17,00 mg
Ferro                                        1,80 mg
Caroteno                                  0,84 mg
Tiamina                                   0,02 mg
Riboflavina                             0,09 mg
Niacina                                   0,62 mg
Vitamina C                             9,90 mg
Zinco                                      0,63mg
<!--[endif]-->




 Legislação:
 De acordo com a Resolução nº 19, de 30 de abril de 1999 da ANVISA (publicada no DO em 10/12/1999) alegação de propriedade funcional é aquela relativa ao papel metabólico ou fisiológico que um determinado nutriente ou não-nutriente tem no crescimento, desenvolvimento, manutenção e outras funções normais do organismo humano, quando adicionado a um produto de origem animal utilizado na dieta regular do consumidor. Definição similar a encontrada no International Life Sciences Institute of North América, que define alimento funcional como aquele alimento que em virtude de ter componentes alimentares bioativos, são capazes de promover mais benefícios à saúde, além da nutrição básica. Portanto, conclui-se que alimentos funcionais são alimentos e não medicamentos. E o buriti está inserido nesta categoria, em função de sua composição nutricional citada anteriormente e que será pormenorizada a seguir.

Revisão Bibliográfica:

 • Carotenóides:
A cor da polpa de buriti é atribuída à presença de carotenóides, os quais geralmente são tetraterpenóides de 40 átomos de carbono, de coloração amarela, laranja ou vermelha. Encontrados em vegetais, sendo classifiados em carotenos ou xantofilas. Carotenos são hidrocarbonetos poliênicos com variados graus de insaturação (exs: β-caroteno e licopeno). As xantofilas são sintetizadas através de reações de hidroxilação e epoxidação em carotenos (exs: luteína e zeaxantina). A concentração de β-caroteno corresponde a 90% dos carotenóides presentes no óleo extraído da polpa do fruto e seu teor supera em dez vezes a quantidade apresentada pelo óleo de palma (Notalea cochenillifela, Salm-Dick), que é uma fonte reconhecidamente rica e cenoura (Daucus carota L.) que é a mais recomendada. Estudos apontaram que a polpa do buriti apresentou mais β-caroteno do que a cenoura e a couve manteiga, que são consideradas fontes principais desse carotenóide na alimentação.


 Vitamina A:
A natureza brasileira é rica em alimentos-fonte de vitamina A, dentre eles o buriti (uma das principais fontes de pró-vitamina A). Sugere-se, portanto, que os alimentos fontes desta vitamina sejam introduzidos nos cardápios como forma de evitar as graves conseqüências decorrentes da carência alimentar da vitamina A (hipovitaminose que pode acarretar em perda da visão), a qual exerce papel fundamental no organismo tais atuando na lactação, visão, manutenção do tecido epitelial, crescimento, desenvolvimento ósseo, sistemas imunológico e reprodutor. Estudos realizados por pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) com o doce de buriti, junto a crianças com quadro de hipovitaminose A, donde concluiu-se que a suplementação alimentar de doze gramas de doce, por dia, durante vinte dias, demonstrou ser suficiente para recuperar as taxas normais de vitamina A dessas crianças. Embora o valor pró-vitamina A do doce de buriti não seja excessivamente elevado, tudo leva a crer que a influência positiva da composição lipídica do fruto (conservada no doce) favoreceu um melhor aproveitamento dos carotenóides pró-vitamina A pelo organismo. A polpa apresenta 23,26mg de carotenóides totais/100g de polpa, de 8 a 9% de óleo comestível ( contendo 300 mg de β-caroteno/100g de polpa), sendo por isso considerada, uma das maiores fontes de pró-vitamina A quando comparado a qualquer outro óleo ou aos teores de pró-vitamina de cenoura e de espinafre. Benéfico que pode estar aliado ao fato de que geralmente o buriti é consumido in natura, enquanto a cenoura e couve, comumente sofrem algum processo térmico antes de serem ingeridos, podendo provocar oxidação desses carotenóides e perda da sua capacidade antioxidante.

Atividades biológicas evidenciadas nas pesquisas

1. Antioxidante:

   Câncer:
 Em função da presença em quantidades consideráveis de carotenóides (precursores de vitamina A e os não precursores (luteína, zeaxantina e licopeno), polifenóis e ácido ascórbico, que apresentam atividade antioxidante pode ser usado na prevenção de inúmeras doenças provenientes do estresse oxidativo, dentre elas o câncer. No câncer, os possíveis mecanismos de proteção são por intermédio do seqüestro de radicais livres, modulação do metabolismo do carcinoma, inibição da proliferação celular, aumento da diferenciação celular via retinóides, estimulação da comunicação entre as células e aumento da resposta imune. O consumo de 100g de polpa de buriti é capaz de atender cerca de 20% da recomendação diária de dieta para adultos (segundo recomendações da American Dietetic Association (ADA, 1993)), que deve ser rica em carboidratos, baixa em gorduras e que contenha em torno de 20-30g/dia de fibras). Desta forma a dieta é capaz de prevenir câncer de cólon, fato que deve ser considerado visto a sua contribuição na prevenção de inúmeras doenças.

 • Proteção Vascular (prevenção de doenças cardiovasculares): Em função de apresentar valores expressivos de ácido graxo ômega-9, de aminoácidos sulfurados (importante principalmente para bebês prematuros),triptofano (precursor de niacina e b-caroteno. O b-caroteno potente antioxidante com ação protetora contra doenças cardiovasculares. A oxidação do LDL-colesterol é fator crucial para o desenvolvimento da aterosclerose e o b-caroteno atua inibindo o processo de oxidação da lipoproteína.

 2. Proteção contra degeneração macular e catarata:
Luteína e a zeaxantina, que são amplamente encontradas em vegetais verde-escuros, parecem exercer uma ação de proteção contra degeneração macular e catarata.

 3. Pró-vitamínica A:
Os carotenóides encontrados na polpa do buriti com atividade pró-vitamínica foram o α-caroteno, que possui 53% de atividade pró-vitamínica A e o β-caroteno, que possui 100% dessa atividade. O principal carotenóide da polpa de buriti é β-caroteno, correspondendo 60% dos carotenóides totais, enquanto o α-caroteno corresponde apenas 6%. O β-caroteno atua na prevenção de endemias carenciais de vitamina A.



• Conclusão:
O buriti apresenta inúmeras propriedades funcionais, que podem contribuir de significativamente para a saúde humana. Sua composição fornece diversas substâncias bioativas, que vão conferir importância tanto pelo aspecto funcional relacionado ao consumo deste alimento in natura, como para as indústrias farmacêuticas, de cosméticos, de alimentos, de energia.

• Referências bibliográficas:
1. http://www.artecomfibrabarreirinhas.com.br/o_buriti_5.html
5.  Resolução ANVS/MS n.º 19, republicada no DOU em 10/12/99, Regulamento Técnico para Procedimentos para registro de Alimentos com Alegação de Propriedades Funcionais e ou de Saúde em sua Rotulagem
12. Resolução ANVS/MS n.º 19, republicada no DOU em 10/12/99, Regulamento Técnico para Procedimentos para registro de Alimentos com Alegação de Propriedades Funcionais e ou de Saúde em sua Rotulagem.




5 comentários:

  1. Muito interessante! Excelente!

    ResponderExcluir

  2. O buriti é uma fruta presente majoritariamente na região amazônica, o cultivo dessa fruta para maior distribuição e maior disponibilidade fora destas regiões ainda deixa a desejar, sendo o buriti uma fruta tão rica em carotenoides (O teor de carotenoides em geral é de 513,87 μg/g, isso representa cinco vezes mais do que a quantidade encontrada na cenoura), que apresentam benefícios para a saúde, por exemplo, as propriedades antioxidantes que ajudam a neutralizar os radicais livres responsáveis por danos celulares e a extinção do oxigénio singleto, uma molécula reativa, que é gerada, por exemplo, na pele por exposição à luz ultravioleta e que pode induzir alterações pré-cancerígenas nas células e ainda atua como vermífugo, cicatrizante e energético natural; Desse modo seria muito importante políticas de incentivo a produção deste fruto, tão eficiente na prevenção de doenças pensando na saúde da população brasileira e ainda na geração de renda para famílias que dependem da agricultura nessas regiões mais pobres do país.

    ResponderExcluir
  3. beleza, essa é mesmo uma otima opcão!! eu, há alguns meses tomo o óleo de buriti... me recomendaram, sinceramente stou m sentido mt bem. é realmente um fruto riquissimooo!!! (dilza de Parauaṕebas)

    ResponderExcluir
  4. OS CIENTISTAS ,QUIMICOS,BIOLOGOS,DEVERIAM SE APROFUNDAR MAIS SOBRE ESSA PLANTA ALEM DOS BENEFICIOS JA INFORMADO ACIMA AQUI NO SUL DO PIAUI NA REGIAO ENTRE A CIDADE BOM JESUS E CORRENTE JA OUVI DIVERSAS PESSOAS COMENTAREM QUE APOS SEREM PICADAS DE COBRA ELAS BEBIAM UMA QUANTIDADE DE 10 ML DE OLEO DE BURITI E AI ESCAPAVA NAO FICAVAM COM NEM UM PROBLEMA E VI UMA SENHORA AQUI QWE FOI PICADA 6 VEZES ETA AQUI P CONTAR A HISTORIA, COCEIRAS SARNAS,HEMORROIDAS E ENTRE OUTROS,PROTEGER,PLANTAR,(CULTIVAR) E DIVULGAR SEUS BENEFICIOS PARA A CADA GERAÇAO QWE VEM TENHA CONTATO QUE USE CONHEÇA SEUS BENEFICIOS .

    ResponderExcluir