Apresentação

Espaço para a apresentação e análise de estudos e pesquisas de alunos da UFRJ, resultantes da adoção do Método de Educação Tutorial, com o objetivo de difundir informações e orientações sobre Química, Toxicologia e Tecnologia de Alimentos.

O Blog também é parte das atividades do LabConsS - Laboratório de Vida Urbana, Consumo & Saúde, criado e operado pelo Grupo PET-SESu/Farmácia & Saúde Pública da UFRJ.Nesse contexto, quando se fala em Química e Tecnologia de Alimentos, se privilegia um olhar "Farmacêutico", um olhar "Sanitário", um olhar socialmente orientado e oriundo do universo do "Consumerismo e Saúde", em vez de apenas um reducionista Olhar Tecnológico.

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Milnutri PROnutra... ou seria PREnutra?

Criada pela Danone, o Milnutri é uma infant-fórmula desenvolvida para crianças maiores de um (01) ano apenas. É vendida sob o pretexto de fornecer nutrientes necessários para o desenvolvimento físico e mental da criança. A questão é: será mesmo que uma dieta bem equilibrada junto ao aleitamento materno não são o suficiente para o desenvolvimento da criança?


As infant-fórmulas são alimento que buscam mimetizar o leite materno em seu conteúdo e valor nutricional. Existem formulações indicadas para lactentes, e outras indicadas para crianças na primeira idade, podendo haver variações de acordo com necessidades dietoterápicas específicas.

DESCRIÇÃO DO PRODUTO

O Milnutri  Pronutra é uma infant-fórmula criada pela Danone, e se encaixa nas formulações para crianças acima de 1 ano, sem necessidades dietoterápicas específicas. Possui em sua tabela nutricional os seguintes compostos:

Leite parcialmente desnatado, lactose, óleo de girassol, óleo de colza, óleo de coco, óleo de palma, maltodextrina, proteína do soro do leite, galactooligossacarídeo, frutooligossacarídeo, óleo de peixe, cálcio, vitamina C, ferro, inositol, zinco, vitamina E, colina, carnitina,cobre, ácido pantotênico, niacina, vitamina A, vitamina B1, vitamina B6, manganês, vitamina B2, potássio, ácido fólico, selênio, vitamina K, vitamina D, Biotina e aromatizante.


Analisando o rótulo do produto, verificamos a presença do termo "PRONUTRA". Tal termo pode remeter o consumidor aos compostos tão conhecidos da mídia, os probióticos. Sempre associados à promoção da saúde, os probióticos são constantemente utilizados na publicidade de produtos alimentícios, onde no caso da infant formula em questão,  poderia-se induzir o consumidor a adquirir o produto pensando estar levando algo com probióticos em sua composição. Porém, analisando os ingredientes podemos concluir que na realidade tais compostos não estão presentes.

ANALISE BROMATOLÓGICA 

Os probióticos são definidos como "microrganismos vivos administrados em quantidades adequadas que promovem benefícios a saúde do hospedeiro, favorecendo o equilíbrio microbiano intestinal."

Analisando bromatologicamente o produto em questão, observamos que o mesmo possui como fontes de carboidrato a Lactose e a maltodextrina.  Proteínas do soro do leite (como lactoalbumina e a lactoglobulina) como fonte proteica, e óleos vegetais como fonte de lipideos, sendo estes poli-insaturados, para evitar a utilização de gorduras saturadas em excesso.

Além disso, possui diversos micronutrientes, fundamentais para o desenvolvimento da criança na primeira idade, todos de acordo com as especificações das agencias reguladoras.

Em nenhum momento vemos alguma referência a presença de probióticos. No entanto, na formulação do MILNUTRI verificamos a presença de substâncias prebióticas, e não probióticas. Essas substancias são o galactooligossacarídeo (GOS), frutooligossacarídeo (FOS)

As substancias prébioticas são carboidratos não digeríveis, nem absorvidos ao longo do trato gastrintestinal, fazendo com que, desta forma, eles consigam chegar até as porções finais do intestino de maneira intacta, agindo como substrato energético para o crescimento e atividade de bactérias intestinais benéficas, estimulando assim um efeito benéfico ao hospedeiro (CAMPOS et al., 2011).

LEGISLAÇÃO 

Atualmente existe regulações específicas para as infant-fórmulas, inclusive específicas para as faixas etárias em questão. No caso do Milnutri Pronutra, a legislação vigente é a Resolução RDC n. 44/2011, que especifica o produto na seguinte normativa:

- Regulamento Técnico para fórmulas infantis de seguimento para lactentes e crianças de primeira infância:
De acordo com o inciso I do artigo 6º desta Resolução, fórmula infantil de seguimento para lactentes e crianças de primeira infância é o produto, em forma líquida ou em pó, utilizado quando indicado, para lactentes sadios a partir do sexto mês de vida até doze meses de idade incompletos (11 meses e 29 dias) e para crianças de primeira infância sadias (crianças de doze meses até três anos de idade, ou seja, até os 36 meses), constituindo-se o principal elemento líquido de uma dieta progressivamente diversificada.

Entre as outras especificações dessa mesma RDC, o produto encontrou-se de forma regular e sem desvios nos seus componentes e concentrações.

DISCUSSÃO E CONCLUSÃO 


Como complemento alimentar para as crianças que estão sendo introduzidas à alimentação sólida e diferente do leite materno, o Milnutri Pronutra consegue atender a demanda de permitir um ambiente propício no lúmen intestinal para o desenvolvimento de determinadas bactérias que irão atuar de forma positiva na digestão da criança.

Os prebióticos são comprovadamente eficazes para um bom estabelecimento da flora intestinal e também para um funcionamento regular das funções fisiológicas. Porém, ainda há uma falta de estudos a longo prazo sobre os efeitos que essas substancias podem causar sobre um indivíduo. Dessa forma, deve-se utilizar o produto com precaução e sob orientação médica e nutricional, já que não se conhece as consequências que o uso indiscriminado possa ter.

Portanto, cabe a mãe saber o melhor momento para introduzir uma nova dieta e como será feito esse processo. Em certos momentos, será que não vale mais a pena utilizar meios não industrializados de mudar uma dieta para evitar riscos?

REFERÊNCIAS


MILLANI E. et al. Efeitos da utilização de prebióticos (oligossacarídeos) na saúde da Criança : Disponível em : <http://www.scielo.br/pdf/rpp/v27n4/v27n4a14.pdf> Data de acesso: 01/12/2014
RDC nº 42, de 19 de setembro de 2011.
CARVALHO, L. E.; DIAS, M. Identidade e Legislação de Alimentos Infantis Disponível em: <http://www.aleitamento.com/amamentacao/conteudo.asp?cod=1531> Data de acesso: 01/12/2014



Alunos: Nicholas Tiellet e Paulo Bernardo Pinto

3 comentários:

  1. Thais Fernandes - DRE 1101299883 de abril de 2015 14:58

    Como citado no trabalho, os prebióticos identificados atualmente são carboidratos não-digeríveis. Os principais compostos nessa categoria incluem a lactulose, a inulina e diversos oligossacarídeos que fornecem carboidratos que as bactérias benéficas do cólon são capazes de fermentar.

    A inulina e a oligofrutose pertencem a uma classe de carboidratos denominados frutanos e são considerados ingredientes funcionais, uma vez que exercem influência sobre processos fisiológicos e bioquímicos no organismo, resultando em melhoria da saúde e em redução no risco de aparecimento de diversas doenças. As principais fontes de inulina e oligofrutose empregadas na indústria de alimentos são a chicória (Cichorium intybus) e a alcachofra de Jerusalém (Helianthus tuberosus) (Carabin, Flamm, 1999; Kaur, Gupta, 2002).

    A oligofrutose e os FOS são termos sinônimos utilizados para denominar frutanos do tipo inulina com grau de polimerização inferior a 10. Seus nomes derivam de oligossacarídeos (carboidratos com menos de 10 subunidades de monossacarídeos) compostos predominantemente de frutose. O termo oligofrutose é mais freqüentemente empregado na literatura para descrever inulinas de cadeia curta, obtidas por hidrólise parcial da inulina da chicória. O termo FOS tende a descrever misturas de frutanos do tipo inulina de cadeia curta, sintetizados a partir da sacarose. Os FOS consistem de moléculas de sacarose, compostas de duas ou três subunidades de frutose adicionais, adicionadas enzimaticamente, através de ligação β(2→1) à subunidade frutose da sacarose (Carabin, Flamm, 1999; Biedrzycka, Bielecka, 2004).

    A velocidade de fermentação e a atividade de carboidratos não-digeríveis são fatores primordiais para a saúde intestinal do hospedeiro. Novos tipos de oligossacarídeos com velocidades de fermentação controladas serão desenvolvidos, de modo a assegurar a fermentação uniforme, ao longo do cólon, da área proximal para a distal (Puupponen-Pimiã et al., 2002).

    Embora os prebióticos e os probióticos possuam mecanismos de atuação em comum, especialmente quanto à modulação da microbiota endógena, eles diferem em sua composição e em seu metabolismo. O destino dos prebióticos no trato gastrintestinal é mais conhecido do que o dos probióticos. Assim como ocorre no caso de outros carboidratos não-digeríveis, os prebióticos exercem um efeito osmótico no trato gastrintestinal, enquanto não são fermentados. Quando fermentados pela microbiota endógena, o que ocorre no local em que exercem o efeito prebiótico, eles aumentam a produção de gás. Portanto, os prebióticos apresentam o risco teórico de aumentar a diarréia em alguns casos (devido ao efeito osmótico) e de serem pouco tolerados por pacientes com síndrome do intestino irritável. Entretanto, a tolerância de doses baixas de prebióticos é geralmente excelente. Os probióticos, por outro lado, não apresentam esse inconveniente teórico e
    têm sido efetivos na prevenção e no alívio de diversos episódios clínicos, envolvendo diarréia (Marteau, BoutronRuault,
    2002).

    Sendo assim, a presença de prebióticos em formulações infantis é importante pois ajuda a fortalecer a saúde das crianças. Isso se torna mais relevante em relação as crianças que possuem algum tipo de dificuldade quanto a manutenção de uma dieta equilibrada, seja por falta de interesse em experimentar novos alimentos ou por falta de insistência por parte dos pais.

    FONTE: http://www.scielo.br/pdf/rbcf/v42n1/29855.pdf

    ResponderExcluir
  2. Milnutri é uma fórmula infantil completa, composto lácteo com óleos vegetais e fibras. Milnutri possui vitamina A e D auxiliando no crescimento e formação dos ossos e dentes, Ferro prevenindo a anemia ferropriva, baixo teor de Sódio, prevenindo hipertensão e sobrecarga renal e um nível adequado de proteínas para reduzir o risco de obesidade futura.Milnutri
    Contém DHA (ômega 3) essencial para o desenvolvimento cerebral, visual e motor, sem falar dos prebióticos (fibras alimentares) que promovem ótimo trânsito intestinal e reduz infecções e alergias.Milnutri é um composto lácteo, sem adição de açúcar, que contém nurientes que contribuem para o desenvolvimento físico e mental das crianças:

    - Ômega 3 (DHA) nutriente que contribui para o desenvolvimento cerebral, motor e visual.

    - Fibras Alimentares Fibras Alimentares importantes para o bom funcionamento do intestino, além de estimular a produção de bactérias boas do organismo, aumentando as defesas contra alergias e infecções.

    - 14 vezes mais ferro quando comparado ao leite de vaca, sendo o ferro um nutriente importante para a prevenção de anemia ferropriva.

    - 25 vitaminas e minerais, com destaque para as Vitaminas A e D, importantes para o crescimento e formação de ossos e dentes.

    ResponderExcluir
  3. Olá, sobre o DHA, a propaganda do Milnutri diz que tem a maior concentração desse ácido no mercado... É isso mesmo?
    Pode-se dizer que esse composto tem baixo índice de açúcares mesmo? Obrigada!

    ResponderExcluir