Apresentação

Espaço para a apresentação e análise de estudos e pesquisas de alunos da UFRJ, resultantes da adoção do Método de Educação Tutorial, com o objetivo de difundir informações e orientações sobre Química, Toxicologia e Tecnologia de Alimentos.

O Blog também é parte das atividades do LabConsS - Laboratório de Vida Urbana, Consumo & Saúde, criado e operado pelo Grupo PET-SESu/Farmácia & Saúde Pública da UFRJ.Nesse contexto, quando se fala em Química e Tecnologia de Alimentos, se privilegia um olhar "Farmacêutico", um olhar "Sanitário", um olhar socialmente orientado e oriundo do universo do "Consumerismo e Saúde", em vez de apenas um reducionista Olhar Tecnológico.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Fibras :O segredo dos pães integrais para ter uma alimentação saudável





Introdução:

Um dos alimentos mais recomendados pelos profissionais de saúde é o pão integral. Devido a sua quantidade de fibras é muito bom para o organismo, já que a fibra alimentar produz impacto sobre a velocidade do trânsito intestinal, sobre o pH do cólon e sobre a produção de subprodutos com importante função fisiológica. Indivíduos com elevado consumo de fibras parecem apresentar menor risco para o desenvolvimento de doença coronariana, hipertensão, obesidade, diabetes e câncer de cólon.O aumento na ingestão de fibras reduz os níveis séricos de colesterol, melhora a glicemia em pacientes com diabetes, reduz o peso corporal e foi associado com menores níveis séricos de proteína C reativa ultrassensível.

Fundamentos bromatológicos:

  A fibra alimentar, também denominada fibra dietética, é resistente à ação das enzimas digestivas humanas e é constituída de polímeros de carboidratos, com três ou mais unidades monoméricas, e mais a lignina – um polímero de fenilpropano. As fibras são classificadas como fibras solúveis, viscosas ou facilmente fermentáveis no cólon, como a pectina, ou como fibras insolúveis como o farelo de trigo(fibra presente no pão  integral) que tem ação no aumento de volume do bolo fecal, mas com limitada fermentação no cólon.
  A importância das fibras para ter uma alimentação saudável é porque as fibras ocupam o lugar das calorias e nutrientes da dieta assim aumentam a mastigação, o que limita a ingestão por meio da promoção e secreção de saliva e suco gástrico, resultando na expansão do estômago e do aumento da saciedade e as fibras reduzem a eficiência da absorção de outros alimentos no intestino delgado. Ainda, os alimentos ricos em fibras têm uma densidade energética menor em comparação aos alimentos ricos em gorduras. Dessa forma, alimentos ricos em fibras poderiam estrategicamente substituir a energia (calorias) dos demais alimentos não ingeridos.
As recomendações atuais de ingestão de fibra alimentar na dieta variam de acordo com a idade, o sexo e o consumo energético, sendo a recomendação adequada em torno de 14 g de fibra para cada 1.000 kcal ingeridas.

Legislação e Discussão.

   O pão integral, segundo a Resolução-RDC nº 90, de 18 de outubro de 2000, é definido como
“produto preparado, obrigatoriamente, com farinha de trigo e farinha de trigo integral e/ou
fibra de trigo e ou farelo de trigo”. No entanto, devido à falta do estabelecimento de quantidades mínimas de farinha integral, qualquer quantidade, mesmo que ínfima, a rotulagem alegará como sendo farinha integral em sua composição.
   Diante deste dilema, foi elaborado o Projeto de Lei 5.081-A, de 2013, o qual dispõe sobre normas de comercialização do pão integral,,a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), verificando a necessidade de estabelecer critérios sobre a quantidade de farinha integral presente nos alimentos, sugeriu alterações na redação do Projeto de Lei, sendo que este está tramitando no Congresso Nacional em forma de Substitutivo.

  Segundo RDC nº 54, de 12 de novembro de 2012, que define fonte de fibras ou alto conteúdo de fibras, o alimento para ser classificado como“alto conteúdo de fibras”, deve conter, no mínimo, 5g por porção de 50 gramas se for“fonte de fibras” deve conter, pelo menos, 2,5g por porção de 50 gramas.(ANVISA).As marcas de pães integrais,pelo menos no rotulo,todas informavam ser fonte de fibras e estavam de acordo com a RDC 54. As marcas que tinham farinha integral como principal ingrediente haviam valores maiores de fibras, por isso a importância do substitutivo que esta transmitando no congresso.O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em parceria com o Ministério da Saúde, analisou o perfil nutricional do país e verificou que 68% da população consomem pouca fibra, ficando abaixo do recomendado.

Conclusão:

O pão integral não pode ser a unica forma de obtenção de fibras de uma pessoa ,pode complementar com frutas que possuam fibras, outros tipos de grãos  como feijão e outras leguminosas  para que se obtenha uma quantidade minima 14 gramas em cada 1000 calorias mas o pão integral é uma ótima forma de complemento para quem quer ser mais saudável já que esta muito presente em várias refeições brasileiras.

Bibliografias:
<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27302013000600001>
   http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/demetra/article/viewFile/11979/11748


Um comentário:

  1. As fibras alimentares tem importante função na dieta para redução de obesidade, tais como: redução na ingestão energética, aumento no tempo de esvaziamento gástrico, diminuição na secreção de insulina, aumento na sensação de saciedade, redução na digestibilidade, redução no gasto energético e aumento na excreção fecal de energia (Rössner, 1992). Dietas ricas em fibras também contribuem para a minimização dos problemas de doenças cardiovasculares, devido à redução do colesterol plasmáticos e da LDL. As fibras provavelmente interferem no metabolismo dos esteróides, que começa no trato gastrintestinal. Essa interferência ocorre por serem as fibras pouca digeridas e absorvidas pelo organismo humano, aumentando a excreção fecal de colesterol presente nos ácidos biliares. As fibras podem ser classificadas quanto a sua solubilidade em água em fibras solúveis e insolúveis. A fibra alimentar solúvel é composta por pectinas, beta-glicanas, gomas, mucilagens e algumas hemiceluloses (Walker, 1993). Os componentes insolúveis são lignina, pectinas insolúveis, celulose e hemiceluloses. Esta classificação apresenta importância quanto a sua ação, pois os efeitos fisiológicos das fibras solúveis são diferentes das fibras insolúveis. As fibras solúveis retardam o esvaziamento gástrico, a absorção da glicose e reduzem o colesterol no soro sanguíneo. As fibras insolúveis aceleram o trânsito intestinal, aumentam o peso das fezes, contribuindo para a redução do risco de doenças do trato gastrointestinal (Anderson, 1985). Portanto, o consumo de fibras alimentares pode influenciar na regulação do peso corpóreo através de mecanismos fisiológicos, reduzindo a ingestão alimentar pela promoção da saciedade, pelo aumento na oxidação de lipídios e também na redução das reservas corporais de gordura.

    ResponderExcluir