Apresentação

Espaço para a apresentação e análise de estudos e pesquisas de alunos da UFRJ, resultantes da adoção do Método de Educação Tutorial, com o objetivo de difundir informações e orientações sobre Química, Toxicologia e Tecnologia de Alimentos.

O Blog também é parte das atividades do LabConsS - Laboratório de Vida Urbana, Consumo & Saúde, criado e operado pelo Grupo PET-SESu/Farmácia & Saúde Pública da UFRJ.Nesse contexto, quando se fala em Química e Tecnologia de Alimentos, se privilegia um olhar "Farmacêutico", um olhar "Sanitário", um olhar socialmente orientado e oriundo do universo do "Consumerismo e Saúde", em vez de apenas um reducionista Olhar Tecnológico.

domingo, 18 de junho de 2017

Coca cola Stevia x Coca Cola Zero : Qual a necessidade da criação da uma nova versão de coca cola com stevia, uma vez que existe coca cola zero caloria?


 

 


Introdução
 

A stevia da nova versão de Coca-Cola é um ingrediente sem calorias originário de uma planta nativa da América do Sul, ou seja, de fonte natural. É 200 vezes mais doce do que o açúcar, assim uma pequena quantidade é suficiente garantir o sabor doce.

São 5g de açúcar e 13mg de stevia a cada 100ml da bebida. Portanto, uma lata de 350ml contém 18g de açúcares e 45mg de stevia. É uma bebida que contém apenas 50% das calorias com relação a coca cola original, criada com objetivo de atender um público maior, que não gosta e não pode consumir edulcorantes sintéticos, como o aspartame, presente na formulação da coca cola zero.


Fundamentos Bromatológicos e Legislação

Os edulcorantes somente devem ser utilizados nos alimentos em que se faz necessária a substituição parcial ou total do açúcar, a fim de atender o Regulamento Técnico que dispõe sobre as categorias de alimentos e bebidas a seguir:

para controle de peso;

para dietas com ingestão controlada de açúcares;

para dietas com restrição de açucares;

com informação nutricional complementar, referente aos atributos "não contém açúcares", "sem adição de açúcares",

"baixo em açúcares" ou "reduzido em açúcares" ou, ainda, referente aos atributos "baixo em valor energético" ou "reduzido em valor energético", quando é feita a substituição parcial ou total do açúcar.

Segundo a RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº.18, DE 24 DE MARÇO DE 2008, da Anvisa, Alimentos e bebidas para dietas com ingestão controlada de açúcares, o limite máximo de:

. Glicosídeos de esteviol é de 0,06 g/ 100g ou 100 mL. ( edulcorante natural presente na formulação da coca stévia)

. Acesulfame de potássio é 0,035 g/ 100g ou 100 mL, Aspartame é 0,075 g/ 100g ou 100 mL, Ciclmato de sódio é 0,04 g/100g ou 100 mL. ( edulcorantes artificiais presentes na formulação da coca cola zero)
 

Formulação da Coca com Stévia


Formulação da Coca Zero Caloria
 
 






Discurssão

Com base os dados do rótulo dos refrigerantes da coca cola – com stevia e zero caloria, constata-se que os edulcorantes estão dentro do limite permitido por lei.


Sobre os aspectos toxicológicos, destacamos o edulcorante Aspartame. Após ingestão, o aspartame decompõe-se no intestino em metanol, aspartato e fenilalanina. Uma das preocupações quanto aos seus possíveis efeitos adversos deve-se ao metanol, que por metabolização origina formaldeído e ácido fórmico, responsáveis pela acidose e toxicidade ocular. No entanto a estimativa relativamente à toxicidade do metanol é que seriam necessários entre 200 a 500 mg/kg de metanol para haver toxicidade significativa e como apenas aproximadamente 10% do aspartame ingerido se transforma em metanol, seria necessário ingerir, no mínimo, 2 000 mg/Kg de aspartame para provocar intoxicação. A fenilalanina não pode ser ingerida por quem possui fenilcetonúria, que é um problema congênito , no qual não ocorre a conversão de fenilanina em tirosina, pela deficiência da enzima fenilalanina hidroxilase. Níveis elevados de fenilalanina são tóxicos ao sistema nervoso central e podem causar dano cerebral.

A avaliação científica, publicada na Food and Chemical Toxicology (online outubro de 2012), descobriu que o banco de dados de estudos atual estabelece adequadamente a segurança dos
glicosídeos de esteviol, e não indica que os glicosídeos de esteviol sejam mutagênicos ou carcinogênicos.


Conclusão

A criação da coca cola stevia foi criado com o objetivo de atingir um público em geral que necessita reduzir a quantidade de açúcar diária e não para aqueles que fazem dieta com restrição, como indivíduos diabéticos. A associação de um edulcorante com sacarose possui papel benéfico na redução diária de açúcar, além de não permitir o sabor residual característicos dos edulcorantes. Vale ressaltar, que pelo fato do edulcorante da coca cola com stevia ser de fonte natural, possui maior aceitação pelo público, já que os edulcorantes sintéticos possui toxicidade relatada, como o aspartame.


Referências Bibliográficas

http://www.cocacolabrasil.com.br/historias/cinco-fatos-que-voce-deve-saber-sobre-a-coca-cola-com-stevia-e-50-menos-acucares

http://portal.anvisa.gov.br/documents/33916/391619/Microsoft+Word+Resolu%C3%A7%C3%A3o+RDC+n%C2%BA+18%2C+de+24+de+mar%C3%A7o+de+2008.pdf/4b266cfd-28bc-4d60-a323-328337bfa70e

https://aspartameffup.wordpress.com/comunicacao-de-risco/toxicidade/

http://globalsteviainstitute.com/boletim-de-novembro-2012-2/
 

 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário