Apresentação

Espaço para a apresentação e análise de estudos e pesquisas de alunos da UFRJ, resultantes da adoção do Método de Educação Tutorial, com o objetivo de difundir informações e orientações sobre Química, Toxicologia e Tecnologia de Alimentos.

O Blog também é parte das atividades do LabConsS - Laboratório de Vida Urbana, Consumo & Saúde, criado e operado pelo Grupo PET-SESu/Farmácia & Saúde Pública da UFRJ.Nesse contexto, quando se fala em Química e Tecnologia de Alimentos, se privilegia um olhar "Farmacêutico", um olhar "Sanitário", um olhar socialmente orientado e oriundo do universo do "Consumerismo e Saúde", em vez de apenas um reducionista Olhar Tecnológico.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Barra de cereais: até que ponto ela pode ser sua aliada?

        As barras de cereais são fonte de fibras, de energia (carboidratos), de proteínas, de gorduras entre outros nutrientes. Surgiram, inicialmente, como fonte rápida de energia para praticantes de atividade física, e, a cada dia que passa estão ganhando mais espaço nas prateleiras dos supermecados. Essa nova ‘’moda’’ está atingindo também o dia- a- dia de crianças, idosos, e não praticantes de exercícios físicos. Então, pode-se dizer que é um alimento que se adaptou muito bem à correria da vida moderna, por ser prático e saboroso. No entanto, é preciso ter cuidados, assim como qualquer outra fonte de energia, as barras de cereais devem ser consumidas com moderação e jamais para substituir refeições. Devido a esses fatos vários questionamentos devem ser feitos: até que ponto os nutrientes presentes nessas barras trazem benefícios? Existe alguma restrição? As barras são todas iguais? 




Barras de cereais:

Com o passar do tempo, o consumo de barras de cereais tem aumentado
progressivamente, sendo cada vez maior a variedade de marcas e tipos
dessas “milagrosas’’ fontes de energia, que se tornaram um lanche super prático.
Essa fama das barras de cereais é tão boa que os consumidores nem se preocupam em ler os rótulos, são apenas influenciados pela mídia e marketing. Isso representa um perigo, porque algumas barras não são tão saudáveis quanto aparentam ou dizem ser, e não trazem o benefício que tanto se comenta: o de emagrecer e auxiliar na dieta. O que acontece é que os consumidores acabam substituindo refeições ou consomem em exagero as barras de cereal, o que afeta diretamente o suprimento das necessidades diárias de nutrientes. É valido destacar, que a composição das barras varia muito e elas podem conter diferentes tipos de carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas, minerais e fibras, sendo assim existem barras para atender diferentes tipos de consumidores. É importante sabermos quais são os tipos de barra de cereais existentes e algumas recomendações especificas para cada uma. Será que todas apresentam um teor de nutrientes adequados? Será que todas auxiliam para um bom condicionamento físico?

As mais conhecidas são as barrinhas de cereais direcionadas ao público em
geral, mas existem as direcionadas aos atletas que são ricas em carboidratos e proteínas, e também aquelas que são direcionadas aos portadores de alguma restrição alimentar, como no caso dos diabéticos. Os cereais e fibras presentes nas barrinhas têm sido cada vez mais aclamados como a base de uma alimentação saudável, em função dos excelentes benefícios que podem trazer para o organismo e para o funcionamento do sistema digestivo. Alguns dos benefícios das fibras são a redução do colesterol, a melhoria do trânsito intestinal e aumento da saciedade, o que pode ajudar em dietas de redução de peso. Os cereais são alimentos ricos em carboidrato, um nutriente muito importante e necessário na alimentação, por ser fornecedor de energia para as suas necessidades físicas e mentais diárias. Alguns exemplos de cereais são: aveia, arroz, milho, centeio, trigo e cevada.As barrinhas contêm cereais integrais, ou seja, grãos cuja estrutura não foi alterada pela refinação. Assim, eles mantêm a integridade de seus nutrientes (fibras, vitaminas e minerais), ao contrário do que acontece com alguns alimentos refinados, como farinha de trigo, açúcar refinado e fubá de milho, durante os processos industriais de fabricação.

Os tipos de carboidratos mais utilizados na composição das barrinhas são: para dar ’liga’ é o xarope de glicose (ou glucose), que em alguns casos é substituído por mel. O xarope é um açúcar e por isso sua quantidade na composição da barrinha não pode ser maior que a dos cereais (como flocos de arroz e aveia). Os cereais (carboidratos complexos), diferentes dos açúcares, são absorvidos mais devagar, podendo evitar o desenvolvimento de diabetes tipo 2, além de fornecer uma energia de longo prazo.

Como escolher?
Entre tantas variedades de marcas e sabores, temos que optar pela que mais se encaixa a nossa necessidade, e que não prejudiquem nosso metabolismo ou eu afetem nossa saúde. Alguns tipos de barras são exemplificados a seguir:

1) Barras de cereais com frutas: em geral cada barra possui cerca de 95 a 110 kcal. É
uma boa pedida para o lanche entre as refeições ou antes da atividade física. Prefira as que contem mais carboidratos (mínimo de 16 gramas), mais fibras (mais de 3 gramas) emenos gorduras.

2)Barras com alto teor de fibras que ajudam na saciedade e regulam o trânsito
intestinal.

3)Barras de cereais com soja: contém a proteína da soja, com aminoácidos essencias
que nosso organismo não produz, sendo importante para o equilíbrio nutricional.

4)Barras de cereais light: nem sempre é sinônimo de menos caloria. O ideal é ter na
composição uma maior quantidade de carboidratos complexos (ou integrais) e menos
quantidade de gordura.

5)Barras de cereais diet: nessa categoria, geralmente, o açúcar é retirado totalmente,
podendo ser substituído por sucralose. Indicadas para quem faz dieta de restrição, como os diabéticos. Se a quantidade de gordura também for pequena, pode ser uma opção para complementar o cardápio daqueles que querem emagrecer.

6) Barras de cereais salgadas: mistura de cereais com sementes e nozes ou castanhas (oleaginosas), ricas em gorduras insaturadas.O outro tipo de barra salgada é a ’saladinha’, com ingredientes compactados e desidratados.

Fundamentos bromatologicos
As fibras alimentares são substancias derivadas de polissacarídeos que constituem a molécula de celulose, são sintetizadas por organismos vegetais, logo são encontradas em frutas, legumes, vegetais e cereais. A ingestão das fibras traz vários benefícios para o bom funcionamento do intestino. Além de nos proteger das doenças cardiovasculares e na redução do risco de alguns tipos de câncer. Mesmo sem fornecer nutrientes, elas são essenciais na nossa alimentação. Existem dois tipos de fibras as solúveis e as insolúveis.
As fibras solúveis
Dissolvem-se na água transformam em gel permanecendo mais tempo no estômago e dando uma sensação maior de saciedade e apresentam efeitos metabólicos no trato gastrintestinal: Elas servem de substrato para a microflora naturalmente presente no intestino, formam ácidos graxos de cadeia curta e regularizam o trânsito intestinal, tanto na constipação quanto na diarréia. Além disso, diminuem a absorção de glicose e colesterol. Exemplos dessas fibras são as pectinas, gomas, mucilagen, inulina e algumas hemiceluloses. Fibras solúveis podem ser encontradas em frutas, vegetais, feijões, aveia, cevada, dentre outros.

As fibras insolúveis
Não se dissolvem em água, não são metabolizadas e apresentam efeito mecânico no trato gastrintestinal. Aumentam o bolo fecal, pois retêm uma quantidade maior de água, produzindo fezes mais macias e com mais volume e atuam como agente laxativo. Devido a esses efeitos, previnem a constipação e hemorróidas e podem reduzir o risco de câncer de cólon. Exemplos desses tipos de fibras são as celuloses, ligninas e hemiceluloses. São encontradas no farelo de trigo, leguminosas (feijões e grãos), vegetais (todas as folhas) e nas cascas das frutas.


Discussão
Quando as barras de cereal surgiram no mercado era comum ver em suas propagandas “fonte de fibras” ou “rica em fibras” e isso levou à crença que qualquer barra de cereal seja fonte de fibras, mas não é bem assim, vide tabela abaixo:





Fibras
Valores diários baseado em dieta de 2000 kcal
Gorduras saturadas
Valores diários baseado em dieta de 2000 kcal
Levittá sementes gergelim e quinoa
0,7g
3%
0,3g
1%
Supino light banana ao leite
1,9g
8%
1,3g
6%
Trio light musse de chocolate
0,4g
2%
1,1g
5%
Trio morango com chocolate light
0g
0%
1,4g
6%
Trio banana com aveia e mel
0g
0%
0g
0%
Taeq morango com cookies e soja
1,8g
7%
0,2g
1%
Diet shake damasco com ameixa e chocolate
1,3g
5%
1g
5%
Diet shake morango com iogurte
1,2g
5%
2,2g
10%
Neston light frutas vermelhas com chocolate
4,9g
20%
1,4g
6%
Neston light banana com chocolate
5,2g
21%
1,3g
6%
Nutry aveia, banana e mel
0,4g
2%
0,3g
1%
Nutry avelã com chocolate
0,5g
2%
1,4g
6%
Nutry banana com chocolate
1,4g
6%
1,6g
7%
Ritter maça e canela
0g
0%
0g
0%
Barra granola crocante amêndoa torrada Nature Valey
0g
0%
1,6g
7%
Hershey’s cereal coco light
3,7g
15%
1,6g
7%
Hershey’s cereal cookies chocolate
1,1g
4%
1,1g
5%


Para pessoas que querem consumir como fonte de fibras deve-se ter muita atenção quanto as informações contidas na tabela nutricional, para ver se a barra de cereal a ser consumida tem fibras. Recomenda-se a ingestão de 25-30g de fibras alimentares para um indivíduo adulto.
Para praticantes de atividade física observar a quantidade de fibras será mais ou menos importante dependendo do objetivo desse praticante.
Para pessoas que querem emagrecer as fibras ajudam, pois diminuem a absorção de açúcares e colesterol, além de aumentar a sensação de saciedade, já que aumenta o volume do bolo alimentar.
A ingestão de água juntamente com a ingestão de fibras é de suma importância, pois sem água as fibras não conseguem exercer efetivamente sua função. Essa informação deveria constar no rótulo para total aproveitamento das fibras ingeridas, mas como nem toda barra de cereal tem fibras alimentares isso não é uma regra.

Conclusão

As barrinhas apresentam muitas diferenças entre si, não só quanto à quantidade de fibras, mas de todos os nutrientes envolvidos, então é importante ficar atendo à composição nutricional das mesmas e procurar auxílio de nutricionista para orientação sobre o melhor tipo de barrinha para cada pessoa.

Bibliografia

http://www.belevita.com.br/categorias/saude/artigos/004.htm
http://www.brasilescola.com/biologia/fibras.htm
http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/fibras-alimentares/fibras-alimentares.php
http://fernandamattosnutri.blogspot.com/2009/04/o-que-sao-fibras-e-quais-sao-os-tipos.html
http://www.savegnago.com.br/index.php?xvar=dicas-saude-detalhe&id=3_Fibras+Alimentares:+o+que+sao+e+para+que+servem?.htm
http://entretenimento.r7.com/receitas-e-dietas/noticias/nem-todas-as-barras-de-cereais-sao-ricas-em-fibras-20100726.html
http://www.brasilescola.com/saude/barra-cereais.htm
http://www.scielo.br/pdf/cta/v26n2/30179.pdf
http://www.alanrevista.org/ediciones/2006-3/barra_cereais_elevado_teor_proteico.asp
http://www.proteste.org.br/alimentos/barras-de-cereais-lanche-porteaacute-til-
s454301.htm

10 comentários:

  1. Patricia Garcia Ferreira14 de julho de 2011 12:29

    As fibras alimentares hoje, vem despertando renovado interesse de especialistas. Além de todos efeitos benéficos já citado no trabalho, como melhoria do trânsito intestinal, redução de colesterol entre outros, existem pesquisas que tem evidenciado os efeitos benéficos das fibras alimentares para prevenir e tratar doenças diverticular do cólon, reduzir o risco de câncer e melhorar o controle do diabetes mellitus.

    ResponderExcluir
  2. Como já mencionado no trabalho, as fibras são muito importantes, não só para formação do bolo fecal, como para o aumento do trânsito intestinal.
    Desta forma, muita gente consome as barras de cereais abundantemente pra melhorar o funcionamento do intestino. No entanto, o efeito é contrário, pois não tomam água. O que acontece é que o bolo fecal é formado, mas fica retido no intestino, pois as paredes deste não estão umedecidas o suficiente para que esse “bolo” seja eliminado. Por isso, recomenda-se o consumo de água juntamente com as barras de cereais. A água é nosso emoliente natural ;é ela que faz com que as paredes intestinais fiquem suficientemente umedecidas para que o bolo fecal possa transitar pelo intestino até sair em forma de fezes.

    ResponderExcluir
  3. Ludmilla Dellatorre15 de julho de 2011 18:14

    Não há como negar que as barrinhas de cereais caíram no gosto de muitas pessoas. Elas são fáceis de serem transportadas, podem ser levadas na bolsa, ficar por dias na sua gaveta do escritório, enfim, é um alimento que se adaptou muito bem à correria da vida moderna. No entanto, é preciso ter cuidados, assim como qualquer outra fonte de energia, a barra de cereais tem que ser consumida com moderação e jamais ser usada para substituir refeições, afinal elas não têm qualidades nutritivas suficientes para substituir refeições.
    Assim como as frutas, iogurte ou, ainda, um pedaço de queijo branco, a barra de cereais é indicada para os lanchinhos como uma forma de variar na dieta. Porém, sempre que possível é melhor dar prefêrencia aos lanchinhos mais saudáveis e naturais, como frutas. E tentar um pouco evitar essa inversão que aconteceu: preferência pelos produtos industrializados.
    Eu penso que elas não deveriam, como muitas apresentam, ter em seu rótulo o enunciado "produto saudável", uma vez que são fontes de açúcar e gordura. O ideal de ingestão diária de fibras é entre 25 e 30g e a maioria das barrinhas não têm nem 1g. A dica é sempre analisar o rótulo.

    ResponderExcluir
  4. Nesta correria do dia-a-dia, as pessoas preferem substituir seus lanches por produtos industrializados por serem mais práticos de carregar na bolsa possíveis de comer em qualquer lugar e a qualquer hora. Mas isso não deve ser feito sempre.
    As barrinhas são um exemplo de praticidade, porém os consumidores devem ficar alerta, pois algumas são apenas enganação e não possuem tantos nutrientes como aparenta possuir na propaganda.
    Muitas pessoas que fazem dieta substituem frutas, ou sanduíches naturais por barras de cereais, mas não se preocupam em olhar no rótulo a melhor barra para fazer essa substituição. Como descrito no trabalho, muitas delas possuem uma quantidade muito pequena de fibras, ou até mesmo nem as possui.
    As fibras são muito importante para a saúde, como melhorar o trânsito intestinal e aumentar o bolo fecal ajudando a redução de peso. Porém de nada adianta comprar barras de cereais que não tenham fibras.
    Os consumidores devem ficar mais atentos aos rótulos para verificar se há realmente fibras nas barrinhas e quanto de nutrientes há nela. O acompanhamento de um nutricionista também é muito importante.

    ResponderExcluir
  5. Sobre tal assunto, vale ressaltar que é importante ter moderação na ingestão de fibras. Pois apesar de todos os benefícios relatados no texto, sua ingestão exagerada pode levar a prejuízos na absorção de nutrientes. E dependendo da idade e estado nutricional do indivíduo, a perda de nutrientes pode levar a sérios problemas de saúde.

    ResponderExcluir
  6. O tema é interessante e nos leva a várias reflexões importantes. Os benefícios das fibras já foram bem discutidos anteriormente. O fato de ser mais prático, leva ao consumo de tais produtos, pois atualmente praticidade é algo essencial. Basta apenas saber aliar esses tipos de produtos a nossa real necessidade nutritiva, o que muitas vezes não é feito e é nesses casos que está o “perigo”. Como todo alimento, deve-se ter atenção as informações do rótulo e não se deixar levar pela propaganda realizada. As barrinhas são exemplos de produtos que se consumidos de forma adequada, trazem benefícios sim, porém seu consumo sem orientação pode ser prejudicial. Como bem lembrado, é sempre recomendado acompanhamento com nutricionista, não somente pra atletas ou praticantes de atividades físicas, mas todos para se ter uma dieta balanceada que auxilie de forma positiva a saúde (associando seu consumo a uma atividade física e ingestão de quantidade adequada de água e outros alimentos). Interessante descobrir que também existem barrinhas com soja e salgadas, pois não as conhecia.

    ResponderExcluir
  7. Mais uma tende-se a cair no equívoco da associação de uma barrinha de cereal a uma vida mais saudável e até à perda de peso. A barrinha pode sim trazer benefícios por apresentar em sua composição substâncias importantes para garantir uma boa manutenção do funcionamento do organismo e na prevenção de quadros patológicos. Essas substâncias podem ser nutrientes ou não, mas mesmo não o sendo, apresentam importantes funções no organismo como é o caso das fibras. No entanto, essa aclamação das barrinhas devido ao conteúdo de fibras deve ser analisada de forma crítica e cuidadosa porque, como indicado na tabela de composição nutricional das diferentes barrinhas, verifica-se que as quantidades dessas substâncias são extremamente variáveis o que pode modificar também as ações e efeitos desejados pelo consumidor de acordo com o tipo de barrinha consumida. Além do mais, a variação dos outros componentes também é muito relevante para se avaliar os reais benefícios que se pode efetivamente conseguir. Diante de tantas variações possíveis em quantidade de constituintes, fica o alerta para as informações completas do rótulo e para o fato de que as barrinhas, por si só, não garantem um aporte adequado das substâncias responsáveis pelos efeitos desejados e, ao contrário, podem apresentar quantidades acima do desejado para constituintes como gordura e açúcares, que seriam inadequados em alguns casos como diabéticos e pessoas com hipercolesterolemia, por exemplo. As barrinhas não devem ser substituídas por refeições e nem vistas como solução exclusiva para se obter uma alimentação saudável. Não se deve desconsiderar a necessidade de ingesta de outras fontes de nutrientes e substâncias benéficas como as fibras. Frutas por exemplo, como a goiaba vermelha que, de acordo com a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos – TACO, tem 6,2g fibras/100g. Verduras e outros alimentos também são ricas fontes de fibras, maiores quantidades e associados a outras substâncias nutritivas. Então, bom senso sempre é necessário para se obter o efeito benéfico desejado.

    ResponderExcluir
  8. O marketing das barras de cereal vinculam a sua imagem a de um alimento saudavel e aliado a dietas para perda de peso. Como o texto descreve, ela é atrativa devido a grande quantidade de fibras presente em sua composição. No entato, muitas frutas contem valores significativo de fibras e , alem disso, possuem mais vitaminas, minerais e muitos outros componentes beneficos para a saude. Então porque substituir as frutas , com toda sua variedade de componentes e sabores pela barrinha de cereal ?

    ResponderExcluir
  9. Adorei os comentários. Me ajudaram muito. O texto foi muito bem escrito, esclareceu minhas dúvidas. Estava consumindo muitas barrinhas (sem chocolate) porém, não tem o teor de fibras ideal, a maioria tinha zero %. Agora irei me informar mais.

    ResponderExcluir